Divisão de Análises e Produto (DAP)

DIVISÃO DE ANÁLISE DE PRODUTOS E MEIO AMBIENTE

A Divisão de Análise de Produtos e Meio Ambiente do Laboratório Central de Saúde Pública do Estado do Pará – LACEN/PA tem por objetivo coordenar, avaliar e supervisionar as atividades técnicas dos setores que compõem esta área. Articula-se com a Anvisa, a Diretoria de Vigilância Sanitária Estadual, Vigilâncias municipais, Vigilância em Saúde Ambiental quanto a execução dos programas de monitoramento e de outras demandas que envolvem risco sanitário, auxilia nas ações de vigilância sanitária e ambiental, entre outras atividades da área.

Setores que compõem a área de meio ambiente e produtos sujeitos à vigilância sanitária e os principais ensaios realizados pelo laboratório:

Setor de Recepção de Amostras: responsável pela recepção de amostras de água para consumo humano e ambiental, alimentos, medicamentos, saneantes, entre outras e responsável pela guarda das amostras testemunho e encaminhamento de amostras para laboratórios de referências. Realiza a avaliação, triagem e cadastro de amostras de alimentos, medicamentos, saneantes, água de processos dialíticos e água para consumo humano;

Setor de Distribuição: realiza a distribuição das amostras para os setores técnicos;

Setor de Liberação de laudos: entrega de Laudos analíticos e outros documentos pertinentes à Seção de gerenciamento de Amostra

Setor de Microbiologia de Alimentos

Realiza a pesquisa, identificação e quantificação de bactérias e bolores e leveduras em diversos tipos de amostras de alimentos, de acordo com a legislação vigente. Entre estes micro-organismos destacam-se: Staphylococcus coagulase positiva, Salmonela spp, Bacillus cereus, clostrídios sulfito redutores, Coliformes a 35ºC e a 45ºC. Além de realizar a pesquisa de Enterotoxina estafilocócica, participa da elucidação de surtos de doenças de transmissão hídrica e alimentar (DTHA) por meio da identificação e/ou quantificação de patógenos. Utiliza as referências bibliográficas dos principais órgãos nacionais/internacionais relacionados à saúde (ANVISA, APHA, AOAC, FDA e ISO).

Setor de Microbiologia de Água

Realiza ensaios microbiológicos (pesquisa de bactérias e vírus) em amostras de água para consumo humano, ambiental, águas envasadas e água para fins analíticos, conforme a legislação vigente. Entre os micro-organismos pesquisados destacam-se a determinação de coliformes totais, Escherichia coli, Salmonela sp, Aeromonas sp, Pseudômonas aeroginosa, enterococos sp, clostridium sulfito redutor, contagem de bactérias heterotrófica, Vibrio cholerae, pesquisa de norovírus, Vírus da Hepatite A, entre outros. Utiliza as referências bibliográficas dos principais órgãos nacionais/internacionais relacionados à saúde (APHA-Standard Methods, e outros métodos normalizados).

 

 

Setor de Microbiologia de Medicamentos e Cosméticos

Realiza ensaios microbiológicos de amostras de medicamentos e cosméticos, principais ensaios: segurança biológica (Contagem de microrganismos totais em produtos não estéreis – Endotoxina bacteriana – Esterilidade bacteriana e fúngica – Pesquisa de patógenos em produtos não estéreis). Utiliza a Farmacopeia Brasileira ou Farmacopeias internacionais

Setor de Microscopia de Alimentos

Realiza ensaios macroscópicos e microscópicos, bebidas e alimentos de origem animal e vegetal. Executa análises como: identificação de elementos histológicos, a pesquisa de matéria estranha indicativa de riscos à saúde humana e/ou as indicativas de falhas na aplicação das boas práticas (fragmentos de roedor, insetos, parasitas, excremento de animais, pelos humanos, areia, fungos, etc.). Também identifica fraude, impurezas, sujidades, entre outros defeitos. Os ensaios são executados de acordo com metodologias da AOAC, instituto Adolfo Lutz e outros.

Setor de Físico-Química de Alimentos

O setor de físico-química realiza análises qualitativas e quantitativas em alimentos. Entre os ensaios realizados pelo setor destacam-se a análise de composição nutricional (umidade, cinzas, proteína, gordura, carboidratos, sódio e valor energético), identificação de aditivos químicos, tais como corantes artificiais em alimentos, presença de nitritos em produtos cárneos e derivados de leite, determinação de sulfito, presença de metais pesados (chumbo, arsênio, cádmio e mercúrio), análise de ferro e ácido fólico em farinhas ( suspenso para 2017 ) , análise de leite, pesquisa de fraudes em alimentos e bebidas entre outras análises de interesse de saúde pública e defesa do consumidor. Os ensaios são executados de acordo com metodologias da AOAC, Instituto Adolfo Lutz, Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), entre outros métodos normatizados.

Setor de Físico-Química da Água

Realiza ensaios físico-químicos, organolépticos e metais orgânicos e inorgânicos em amostras de água para consumo humano, ambiental, água utilizada em hemodiálise e água reagente, conforme a legislação vigente. Entre os ensaios realizados destacam-se: determinação de fluoreto, turbidez, chumbo, cádmio, ferro, alumínio, níquel, zinco, cobre, manganês, sulfeto, entre outros. Os ensaios são executados de acordo com metodologias do APHA-Standard Methods, Farmacopeia Brasileira e outros métodos normatizados.

Setor de Físico-Química de Medicamentos e Cosméticos

Realiza ensaios físico-químicos em amostra de medicamento, conforme a Farmacopeia Brasileira ou Farmacopeias internacionais, também realiza a determinação de aspecto em produtos para saúde e cosméticos. Os ensaios executados pelo setor são: aspecto e/ou determinação das características organolépticas, determinação de pH, teste de dissolução, determinação de peso ou volume, identificação e doseamento do princípio ativo, determinação da uniformidade de doses unitárias, ensaio de pureza e rotulagem, teor de ácido tio-glicólico e teor de formaldeído em alisantes.

Setor de Físico-Química de Saneantes

 

Realiza ensaios físico-químicos em amostra de saneantes conforme legislação específica. Os principais ensaios realizados são: análise do rótulo, aspecto, determinação de cloro livre, determinação de pH, volume médio, cor, odor, determinação de tensoativos aniônicos e catiônicos, embalagem, peróxido de hidrogênio, umidade em sabão e determinação de fenol.

Setor de Apoio Técnico

  1. Preparo de amostras: Alimento, Medicamento, Cosméticos, Saneantes, Ambiental e etc.;
  2. Preparo de reativos: Soluções necessárias ao preparo de amostras;
  3. Balanças: medição de massa de reativos e medicamentos;
  4. Preservação de amostras: Conservação das amostras em freezers;
  5. Lavagem: Descontaminação de Metais e Desinfecção de vidrarias;
  6. Sala de Moagem: Trituração de amêndoas, grãos e castanhas para análise de Micotoxinas;

Setor de Instrumentação Analítica

  1. ICP-EOS: Análise de Metais em diferentes matrizes em ppb.
  2. ICP-MS: Análise de Metais em diferentes matrizes em ppt.
  3. HPLC: Análise de Substâncias Orgânicas.
  4. IV e U.V: Análise de Princípio Ativo de Medicamentos.
  5. LC MS-MS Orbitrap: Análise Agrotóxicos, THM’s, HPA’s, BTEX, Micotoxinas entre outros.
  6. CG e GC/MS: Análise de Substâncias Orgânicas.

Setor de Métodos alternativos e resíduos e contaminantes

  1. Endotoxina Bacteriana In Vitro L.A.L, realiza pesquisa de endotoxinas in vitro em água estéril, medicamentos injetáveis e em insumos de serviços de saúde (scalp, bolsa de sangue, seringas etc)
  2. Métodos Alternativos (Citotoxicidade e MAT), Ensaios de Toxicidade em insumos de serviços de saúde (materiais em plástico e látex e ligas), Próteses em geral e cosméticos.
  3.  Ensaios imunoenzimáticos, Realiza os ensaios de pesquisa de microcistina em água e peixe, aflatoxinas Totais, Ocratoxina A, Desoxinivalenol (DON), Fumonisinas (B1 + B2) e Zearalenona em alimentos e determ,inação de medicamentos veterinários em alimentos
  4. Aflatoxinas II: são preparadas amostras de alimentos para extração de micotoxinas para análise por HPLC
  5. Aflatoxinas I. É realizada a extração de micotoxinas (Aflatoxinas, Ocratoxina A etc.) para análise por HPLC.
  6. Sala de Moagem: São processadas amostras de alimentos para extração das micotoxinas e medicamentos veterinários.
  7. Sala de Preparo de Soluções e Meio de Cultura: São preparadas soluções para utilização nos laboratórios do setor de Toxicologia e meio de cultura para linhagens celulares utilizados no ensaio de Citotoxicidade.
  8. Sala de Lavagem e esterilização: São lavados e esterilizados todos os materiais utilizados nas análises do setor de Toxicologia.

ORGANOGRAMA Divisão de Análises de Produtos e Meio Ambiente;

ORGANOGRAMA

DIVISÃO DE ANÁLISES DE PRODUTOS E MEIO AMBIENTE

Referência ao Manual da Organização n° 15.1113.0001 Íten 2.2.

SEÇÃO DE GERENCIAMENTO DE AMOSTRAS  

 

SEÇÃO DE ANÁLISES MICROBIOLÓGICAS 

SEÇÃO DE ANÁLISES FÍSICO-QUÍMICO

 

SEÇÃO DE ANÁLISE TOXICOLÓGICAS